sexta-feira, 18 de julho de 2008

PISTAS SOBRE O DESAPARECIMENTO DA BAILARINA DE VERMELHO NÃO PARAM DE CHEGAR À REDAÇÃO DO MSB





São muitos fragmentos, mensagens de solidariedade, pistas de sentido, palavras-chave,cartas do baralho, achados, perdidos e outras aliterações que têm chegado diariamente à redação do MSM (Movimento dos Sem Bailarina) acerca do paradeiro da Bailarina de Vermelho. Fernanda Félix líder do Movimento, que não prega o olho desde o dia 18 de maio quando a Bailarina foi vista pela ultima vez na Praça Pedro Toledo em Araraquara, faz um apelo emocionado à população: “O seu indício é muito importante para nós! ”.


“A Bailarina de Vermelho foi vista segunda feira, no alto do Monte Mario em Barbacena MG, onde deveria ter sido construído o monumento a NS da Boa Morte em 1965. Estava acompanhada de um rapaz magrinho com uma barbicha que se dizia músico. Ela não quis dizer de onde vinha nem para onde ia. Estava com um aspecto fatigado...”
Matias Marcier





"Tô voltando de Atenas e no Olimpo me disseram que a Bailarina de Vermeho morou lá muito tempo mas nada de notícias por agora...e em Londres, onde estou no momento há rumores de que ela aparece quando o big ben dá as 12, rodopiando na varanda da national galery...oh meu Deus, onde estara?"


Aline Casagrande



Eu preciso dizer que a Bailarina foi vista assinando contrato com o Espaço Cultural Arteira em Duque de Caxias para fazer o "Godot" este fim de semana, depois disso sabe Deus pra onde ela irá.”




Jefferson Almeida


“Eu vi a Bailarina de Vermelho decolando ligada a mil balões dourados... alçou vôo em busca do cisne negro que habitava a lagoa azul....”
Ricardo Serran





“FUI EU!
APAIXONADA ENLOUQUECIDA PELA BAILARINA, QUE SÓ ME REJEITA!
SÓ DEU PARA SEQÜESTRAR E QUE FIQUE BAILANDO FEITA UMA MÁGICA CAIXINHA DE MUSICA!
SÓ PRA MIM!
CHEGA!NÃO QUERO QUE QUALQUER UM FIQUE DE OLHO EM ELA!
BUSQUEM UMA OUTRA!
ESTA E SÓ MINHA!
OOOOOOOOOMMMMMMMMMMMMM”
Anônimo




“Estou à disposição para auxiliá-los nessa busca incansável.”
Jefferson Almeida






“Procurando bemTodo mundo tem perebaMarca de bexiga ou vacinaE tem piriri, tem lombriga,tem amebaSó a bailarina que não temE não tem coceiraVerruga nem frieiraNem falta de maneira ela não temFutucando bemTodo mundo tem piolhoOu tem cheiro de creolinaTodo mundo temum irmão meio zarolhoSó a bailarina que não temNem unha encardidaNem dente com comidaNem casca de ferida ela não temNão livra ninguémTodo mundo tem remelaQuando acorda às seis da matinaTeve escarlatinaou tem febre amarelaSó a bailarina que não temMedo de subir, genteMedo de cair, gente “
Usagi Júlio Castro




“Acho que a viram dormindo debaixo do Gigantão, tem um porão sinistro lá!!!!Ou a raptaram e a levaram para lá!!!!Acho que foi isso!!!!MEU DEUS!!!!!Não diga que fui eu que delatei hein??Aqui tem pessoas muuuuito perigoooosas, nossas vidas podem estar em risco!!!!Ina ina ina queremos a bailarina!!!!....Beijos da galera do GUTE...”
GRUPO UNIARA DE TEATRO EXPERIMENTAL de Araraquara






“Pode se tratar de um grande complô contra os vendedores de churros e seus apreciadores.Pena que nossa querida bailarina também adora esse quitute. (!)”
Renato Alves




“Vim aqui prestar a minha solidariedade.Confesso preocupação.Energia positiva.Qualquer coisa estamos aí, pode contar.”
Adelor




“Era tarde quando soube do manifesto-caçada-piquete-desfile em busca da bailarina perdida!”
Branca Lee




“Estou à disposição para a caçada indissolúvel da sagrada volúvel Bailarina.”
Jefferson Almeida




“Ei! Quero comprar minha passagem... afinal é Araraquara ou Buenos Aires???? Adorei! Quero participar aí desse movimento, mande pro meu e mail! EU SOU DO MSB!!!”
Giselle Lima


“Pô,será que ela tem alguma carta psicografada do Andy ou do Basquiat?...nossa,to atrás disso,mas naum consigo falar com ela faz tempo...”
Lucas Possi




“Eu vi a bailarina no mosteiro de são bento... havia fumaça lá. Um padre ou dois cruzam o espaço -pelos cantos-na passarela central: milho e pombos,Uma T. com um tiro e um filho no ventre agoniza,outros corpos ao vento jaziam nos bancos,manchando de sangue as pias,todas,tudo vermelho do liquido as cortinas...e a bailarina,agachadinha cantava,choraaaavaaaa,não lembro da música,era baixinho...manguelê, manguelê, eu acho.vai sair em cd.”
Cris Flores




“Será que ela ao menos chegou a comer o churro, pobrezinha?”
Renato Alves




“Meu Deus! Essa situação está insustentável! Como uma bailarina de vermelho pode desaparecer ao comprar churros??? Algo precisa ser feito já. E mais: certamente já não se encontra mais em Araraquara. Pode estar em locais inimagináveis. Será que existem pistas...?Quem sabe...?”
Afonso Henrique Soares




“Cadê cadê cadê??”
Barão de Itararé




“Vou ajudar na procura pela Bailarina de Vermelho!”
Arley




“Eu juro que vi uma bailarina de vermelho passeando hj livremente pelos jardins do Éden = condomínio de luxo em Araraquara city.”
Gisah Ribeiro




“Muito boa a reportagem! Como faço para me afiliar ao movimento dos sem bailarina ? Quando ela aparecer, não deixem de me avisar!”
Herbert Bastos



"Como ambientalista eu me vejo obrigado a contradizer as definições propostas pelos colegas que antecederam quanto ao significado da declaração da bailarina ao paparazzo araraquarense, no episódio de seu desaparecimento no logradouro da praça municipal do referido perímetro urbano acima citado. Nesta condição eu digo que sua declaração foi uma ode em defesa da natureza, quando a mesma faz referências às ovas dos esturjões, que nada mais são do que a continuação da espécie, ela direciona o sentido semântico à metafísica da reencarnação ou à filosofia do renascimento no contexto bíblico cristão. Ao mesmo tempo refere-se aos moluscos produtores de preciosidades que voltam para sí, isolando-se em suas conchas madreperoladas enquanto suas energias estão voltadas à criação das perfeições que acentuarão a feminilidade humana. Do ponto de vista ambiental entendemos que não há paradigma no desaparecimento da rubra diva. O sinal aponta para o período de fertilização da mesma. Tempo este que com certeza aflorará em preciosa forma a encantar os receptores de sua divindade criativa."

Ricardo Lobo

Phd em semiologia da estética ambiental na dança contemporânea

Um comentário:

Lauriane disse...

C´est parce que son ego se nourrit de tout cet amour étalé à ses pieds. Ça lui plait de voir à quel point elle l´adore, et il pleut faire ce qu´il veut, elle l´adorera toujours.
Elle flattait son ego, il restait avec elle, car elle est aussi dingue de lui q il ne l´est de lui-même.