segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Bailarina entrevista Pão de Açucar (o original)

Rio de Janeiro, 02 de dezembro de 2007

Depois de ter conhecido o Museu Internacional de ArteFruti Pão de Açucar de São Paulo, de volta ao Rio, achei que seria uma boa ocasião para bater um papinho com o Pão de Açucar, lui même, sobre alguns aspectos da diluição de todas as fronteiras.








Bailarina
- O que o senhor acha do Museu Internacional de ArteFruti Pão de Açucar de São Paulo?

Pão de Açucar
- Bom, antes de mais nada gostaria de dizer que é uma honra estar aqui ao seu lado.




Bailarina
- Imagina coração...

Pão de Açucar
-Bom, isso posto, evidentemente que eu não tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente...

Bailarina
- Como tomou conhecimento do Museu Internacional de ArteFruti Pão de Açucar de São Paulo?

Pão de Açucar
-Pela internet, através do seu blog para ser sincero.

Bailarina
- rsrsrs ai que amor.

Pão de Açucar
-Sério , eu gosto muito do seu trabalho, acho importante.

Bailarina
- De fato, mas me fala de você.


Pão de Açucar
-Ah, eu levo uma vida muito tradicional...

Bailarina
- Avant garde ou Ava Gardner?

Pão de Açucar
- ahh, Ava Gardner, ela era muito simpática, sua vinda ao Brasil em 1954 foi cercada de polêmica, dizem que ela quebrou todo o quarto no Glória, antes de ir para o Copa, a nossa foto no pratinho correu o mundo, o National Enquirer, imagina, na época sugeriu que nós estivéssemos tendo um caso, foi difícil pro Frank*, depois eles acabaram se separando, mas nunca houve nada entre nós.

















Bailarina
- O que você está achando da arte contemporânea?

Pão de Açucar
-Ah menina, depois da era glacial, do desaparecimento dos dinossauros, grandes companheiros, e do advento da eletricidade que me afetou diretamente, é difícil esse tipo de coisa me chamar a atenção.



* Frank Sinatra





Um comentário:

Aramíssss disse...

Olá senhorita,
I. Simpátissíssimo seu entrevistado!
II.Como bem percebeste,hoje resolvi deixar rastro, soltando esta meia dúzia de letrinhas.